Água

Estações de tratamento

O município de Ouro Preto conta com 6 Estações de Tratamento de Água (ETA), sendo 2 localizadas na Sede (ETA Itacolomi e ETA Jardim Botânico), 2 no distrito de Cachoeira do Campo (ETA Funil e ETA Vila Alegre), 1 no distrito de Amarantina e 1 no distrito de Antônio Pereira . Atualmente, são tratados cerca de 260 litros de água por segundos. O processo convencional de tratamento pelo qual a água passa é dividido em fases. Em cada uma delas existe um rígido controle de dosagem de produtos químicos e acompanhamento dos padrões de qualidade. Para tal, a todo momento tem-se um operador de ETA em trabalho para garantir essa supervisão.

As fases de tratamento são:

  • Pré-alcalinização – A água recebe hidróxido de cálcio em suspensão, que servem para ajustar o pH* aos valores exigidos nas fases seguintes do tratamento.
  • Coagulação – Nesta fase, é adicionado sulfato de alumínio ou policloreto de alumínio, seguido de uma agitação violenta da água. Assim, as partículas de sujeira ficam eletricamente desestabilizadas e mais fáceis de agregar.
  • Floculação – Após a coagulação, há uma mistura lenta da água, que serve para provocar a formação de flocos com as partículas.
  • Decantação – Neste processo, a água passa por grandes tanques para separar os flocos de sujeira formados na etapa anterior.
  • Filtração – Logo depois, a água atravessa tanques formados por  pedras, areia e carvão antracito. Eles são responsáveis por reter a sujeira que restou da fase de decantação.
  • Complexação de metais – Em seguida, é feita a dosagem de ortopolifosfato de sódio, um agente que atua como sequestrante de metais, como o ferro e o manganês, e os mantém solúveis em suspensão, de maneira que impede a incrustação, além de formar camada protetora contra corrosão nas paredes de encanamentos.
  • Desinfecção – É feita uma última adição de hipoclorito de sódio na água antes de sua saída da Estação de Tratamento. Ela garante que a água fornecida chegue isenta de bactérias e vírus até a casa do consumidor.

Toda a água destinada ao consumo humano deve obedecer ao padrão de potabilidade e está sujeita à vigilância de sua qualidade. Sendo assim, ao menos de duas em duas horas, operadores de ETA do SEMAE, coletam amostras de água no começo, meio e fim do tratamento para que sejam realizadas análises para certificar a eficiência do tratamento. Paralelamente, a equipe do Setor de Controle de Qualidade de Água, realizam coletas de amostras de água em pontas de rede para monitoramento da água distribuída através de análises físico-químicas e microbiológicas. São mais de 150 amostras mensais em todo o município.

 

Você quer conhecer o processo de tratamento de água realizado pelo SEMAE? 
Disponibilizamos visitas para as instituições de ensino e empresas que desejam conhecer de perto as Estações de Tratamento de Água. As visitas são orientadas por monitores, engenheiros e técnicos da Equipe de Controle de Qualidade de Água e Educação Ambiental do SEMAE-OP. Os visitantes podem assim observar as etapas do processo de tratamento de água.

Estações que Recebem Visita:

  • ETA Itacolomi - SEDE
  • ETA Antônio Pereira – Distrito de Antônio Pereira
  • ETA Vila Alegre – Cachoeira do Campo

Dias e Horários:
Terça-feira e quarta-feira, no período da manhã (9h) ou da tarde (13h).

Exigências:

  • O pedido de visita deve ser feito com antecedência mínima de 10 (dez) dias úteis;
  • Número máximo de visitantes por visita: 30 pessoas;
  • O grupo de visitantes deverá ser acompanhado por um responsável visitante e por um técnico da unidade a ser visitada.

Como Solicitar a Visita:

  • Primeiro contato: via telefone para informar as datas e estações disponíveis;
  • Segundo contato: o interessado deve encaminhar, por e-mail um ofício solicitando o agendamento. Deve constar neste ofício o nome da instituição ou empresa, a série dos alunos (no caso de instituições de ensino), idade, número de visitantes, dia, local e contatos.
  • Após o recebimento do ofício, o Controle de Qualidade de Água faz uma autorização, assinada pela Supervisora, com ciência do Superintendente e da Assessora de Comunicação, e a encaminha ao solicitante por e-mail. O solicitante deve imprimir essa autorização e levá-la no dia da visita.

Regras para a Visita:
Para a segurança dos visitantes, é preciso a utilização de calças compridas, blusas e camisas com mangas (não deixar à mostra axilas e barriga) e sapatos fechados sem salto. Pessoas com cabelos compridos deverão prendê-los.

Observações

  • Os visitantes que não estiverem devidamente trajados não poderão acessar a área operacional das estações.
  • Em caso de chuvas ou tempo instável no dia da visita previamente agendada a mesma deverá ser remarcada, por questões de segurança.
  • A autorização, encaminhada pela Supervisora de Controle de Qualidade de Água, deve ser entregue no dia da visita. Em caso contrário, não será permitida a entrada.
  • É proibido fazer filmagens e fotografias nos locais de visita.

 

Contato:
Responsável pelo agendamento: Viviane Pires - Supervisora de Controle de Qualidade de Água.
Telefones: 3559-3237 / 8323-1497

Email: viviane.pires@semaeop.mg.gov.br